Escritos do coração

Que ano!

Dois Mil e Dezessete.

Que ano! Quantas pessoas, encontros, viagens e reencontros. Um ano revelador! A menina taurina, criou asas e voou. E que vôo: grande e alto. Profundo e intenso.
Um ano em que entendi o sentido de tantos corações tatuados: é tanto amor que não cabe dentro de mim, preciso transbordar.
Um ano que ressignifiquei minha vida, meu trabalho, meu ser. Caminhei para perder. Me perder.
Caminhei para encontrar. Me encontrar. Reencontrar.
Resgatei a paixão pela arte e pela dança. Senti ela vibrando em minha alma. E por falar em alma, um ano em que enxerguei com os olhos dela, além da matéria. Com isso, comecei a perceber o mundo na mais profunda e pura essência.
Um ano que entendi que minha existência e escolhas vão além de mim. O pronome mudou de “eu” para “nós”. Falei menos, escutei mais: a mim e aos outros. Descobri o prazer no silêncio.
Com o chamado do Universo, reconstrui a relação com a Mãe Natureza, criando um real compromisso com a regeneração planetária.
Me descobri ainda mais forte, menos interessada na vida alheia e mais conectada a minha intuição, ao meu coração.

Que venha 2018 e que possamos desfrutar ainda mais, desse presente que é estar vivo  💚 🍃

30.12.2017

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s