Blog, Estilo de Vida

Dicas Veganas para o Caminho de Santiago

Será que é difícil fazer o Caminho de Santiago sendo vegano? O que você comeu durante sua jornada até Santiago? Essas e outras diversas perguntas foram feitas para mim antes, durante e depois do meu Caminho Francês. Normalmente em qualquer viagem o vegano se prepara e se planeja um pouco mais, para conseguir manter sua filosofia de vida para onde vai e não passar fome também. E no caminho não é diferente! Pesquisei bastante antes de ir, mas não encontrei muita informação e por isso, decidi que ajudaria outros peregrinos veganos depois da minha jornada. Coisa boa merece ser compartilhada 🙂 Pois não fui a primeira vegana, e nem serei a última, que fez o Caminho de Santiago.

Além disso, encontrei três alberguers e refúgios incríveis que considero presentes durante o caminho, me enchendo, ainda mais de motivação para continuar a minha caminhada. Lugares super fofos, com uma energia única, ambiente acolhedor, pessoas especiais para trocar ideias construtivas e uma comida vegana nota 1000. Não poderia pedir mais! Vem comigo e depois me conta o que achou 🙂

Dicas básicas

Sempre tenha frutas com você! Super fácil de achar, alimenta, te dar energia e na hora que a fome apertar, ela dá “um respiro” até a próxima refeição. Na Espanha você vai encontrar muita banana, maçã verde, tangerina, pêssego;

“Jumo Natural”: você vai encontrar suco de laranja natural, espremido na hora, em qualquer padaria ou restaurante, durante o caminho. Delicioso, natural e perfeito para matar a sede;
Abacate salvador: sempre que podia (e encontrava) comprava um avocado e guardava na minha mochila. Salvava para colocar no pão, no café da manhã, e também servia como completo para meu almoço ou jantar;

Castanhas e frutas secas: fáceis de carregar, elas também dão saciedade e são ótimas para lancinhos durante o período de caminhada. Os chamados “frutos secos” pelo espanhóis, são saquinhos com uma variedade de castanhas e frutas secas misturadas, encontradas também em todas as lanchonetes e padarias e sempre super baratinhas, numa média de €2;

Sempre encontrava mercados um pouco maiores e em algumas cidades ou vilarejos que passamos, no setor de comidas prontas para consumo, arroz e quinoa em potinhos, perfeitas para consumir. Na média de €2 a €3, a embalagem vinha dois potinhos que podiam ser aquecidos no microondas ou apenas abrir e consumir na hora. Quebrava um galhão para fazer uma salada no final do dia ou até um almoço rápido no meio da caminhada (dica: ficava uma delícia misturada com abacate);

Cogumelos: muito barato na Espanha, média de €2 a bandeja, super leve para carregar na mochila e super proteico. Sempre comprava para complementar o meu jantar ou colocar no sanduíche, durante o dia.

Albergues & Refúgios

Pieros | Albergue El Serbal y la Luna
Logo após o vilarejo de Cacabelo, caminhando pela própria rodovia, em 2km você encontrará um outro mini vilarejo: Pieros moram apenas 50 pessoas e é também onde se localiza o Albergue Vegetariano e Vegano El Serbal y la Luna. Ambiente acolhedor, hospitaleros super receptivos, com comida vegetariana e vegana, além de dois alojamentos, com uma média de 10 camas em cada, abrigando peregrinos afim de um dia de descanso e tranquilidade. Frases motivacionais, cheirinho de insenso, água aromatizada e chá natural aguardam os peregrinos, logo na chegada. Um sala para prática de meditação e yoga e massagem a preço donativo. Tem como não amar? ❤

La Faba | El Refúgio La Faba

Um pouco antes de chegar na etapa de O Cebreiro, existe um mini vilarejo chamado La Faba. Quase no topo da montanha, podemos considerar o local um paraíso no meio do caminho que além de uma linda paisagem, os peregrinos podem encontrar um local para descanso chamado “O Refúgio”. Com apenas 8 camas, o local é super charmoso, todo construído em madeira ecológica, além de utilizar produtos orgânicos, amigos da natureza e com pegada sustentável.

Pagando €15 na estadia e €10 pelo menu peregrino (entrada, preços em abril/2017), tive uma refeição vegana incrível, com salada orgânica, direto da horta mantida por eles, cuscuz marroquino, sobremesa, vinho orgânico e pão caseiro, além de uma música ambiente de muito bom gosto, pessoas super do bem para trocar ideia e falar de natureza, sustentabilidade, vida simples e propósito. Um dos lugares que recomendo como parda obrigatória para todo vegano que for fazer o caminho.

Tricastela | Albergue Ecológico El Beso

Fechando com chave de ouro as dicas para veganos no Caminho de Santiago, após a cidade Tricastela o peregrino anda um pouco mais de 2km e cai direto em uma casa linda, grande e rodeada por natureza. Lá se localiza o albergue ecológico “El Beso”, todo construído e pensado com princípios sustentáveis e de permacultura.

Um espaço lindo, acolhedor, com ar puro natureza em toda parte. Além de uma deliciosa comida vegetariana e vegano, espaço para prática de yoga e meditação.

Importante! Para todos esses albergues, o ideal é dar uma ligada logo pela manhã ou próximo ao destino, para fazer reserva ou saber sobre a disponibilidade de camas, já que são espaços pequenos e com poucas camas.

##

E agora é só colocar a mochila nas costas e Bom caminho ❤

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s